CIDADE MORENA

Capital dos sul-mato-grossenses, Campo Grande completa 122 anos

Foto aérea de Campo Grande - Crédito: Divulgação/Prefeitura de Campo Grande Foto aérea de Campo Grande - Crédito: Divulgação/Prefeitura de Campo Grande

Um dos pontos turísticos mais conhecido pela natureza é o Parque das Nações Indígenas, localizado em torno do lago Prosa, região central do município. Abrangendo uma área de 1.163.876,98 m², é local de encontro e lazer para a população.

Antes da pandemia, o espaço também recebia atrações artísticas, principalmente na Concha Acústica Helena Meireles. Conforme o site do Governo do Estado, o recinto também abriga o Marco (Museu de Arte Contemporânea de MS) e demais espaços turísticos.

Entre os pontos mais conhecidos do município também está o Sesc Morada dos Baís, local que funcionava como museu, restaurante e recebia shows musicais, no prédio tombado como patrimônio histórico na Avenida Afonso Pena. Entretanto, o ambiente foi fechado durante a pandemia.

Outro atrativo para os visitantes e moradores da Cidade Morena é a estátua do Manoel de Barros, também na Avenida Afonso Pena. Sentado em um banco ao ar livre, quem passar por lá pode sentar ao lado do aclamado poeta e registrar o momento. 

E para quem pretende conhecer a Capital do Mato Grosso do Sul, entre tantos locais, há dois que merecem especial atenção na hora do turismo, o Mercadão Municipal e a Feira Central, locais de encontros de culturas e que misturam a gastronomia e artesanato da região.


 

Comentários