MS

CPI da Energisa suspende remoção de medidores por quarentena do coronavírus

Decisão foi anunciada pelo relator nesta quinta-feira

Foto: Arquivo Midiamax Foto: Arquivo Midiamax

Relator da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Energisa, o deputado estadual Capitão Contar (PSL) anunciou na noite da quinta-feira (19) que o trabalho de remoção de medidores de energia ficará suspenso por tempo indeterminado, por respeito às orientações oficiais de segurança sanitária.

Mesmo com orientação da Prefeitura para que as pessoas fiquem em casa por conta da pandemia do novo coronavírus, o Covid-19, 15 equipes continuavam trabalhando na retirada dos medidores de energia, sorteados na CPI para passarem por perícia na USP (Universidade de São Paulo) em São Carlos, na manhã de quinta.

Mais de 60 dos 300 medidores a serem trocados já haviam sido retirados. A operação para a retirada dos medidores deveria terminar no dia 26 de março e no dia seguinte os equipamentos seriam enviados para a onde serão aferidos.

A Energisa teria 7 dias para retirar 300 equipamentos de medição das casas de consumidores que reclamaram de supostas medições erradas da empresa para que técnicos da USP (Universidade de São Paulo) de São Carlos façam a análise técnica dos medidores. A decisão foi comunicada na segunda-feira (16) durante reunião da CPI que investiga a empresa na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

A Comissão usou o site sorteador.com.br para, entre as 2.289 reclamações, sortear 300 equipamentos a serem retirados. Desses, 200 serão encaminhados para os técnicos fazerem análises. As retiradas acontecem a partir da próxima quarta-feira (18) e a empresa terá também sete dias para repor os equipamentos.

De acordo com o presidente da CPI, deputado estadual Felipe Orro (PSDB), técnicos do Inmetro acompanharão as inspeções nos relógios na USP. Técnicos da CPI também farão o acompanhamento com as equipes da Energisa para a retirada dos padrões

Coronavírus: trabalhador com jornada reduzida terá seguro-desemprego antecipado

Universidades aderem teletrabalho para funcionários a partir de segunda-feira

Outros 11 municípios de MS decretam medidas de contenção do coronavírus

Coronavírus: Com decreto em vigor, Guarda passa a fiscalizar aglomerações

Comentários