DOURADOS

Prisão do assassino de secretário rende medalha a guardas municipais

Guardas prenderam assassino no dia seguinte ao crime em uma barreira sanitária na Avenida Presidente Vargas, na saída para Itaporã - Crédito: Ligado na Redação Guardas prenderam assassino no dia seguinte ao crime em uma barreira sanitária na Avenida Presidente Vargas, na saída para Itaporã - Crédito: Ligado na Redação

Os guardas municipais Claudia Vieira da Silva Ortega e Fábio Luiz Comelli foram condecorados pela prefeita Délia Razuk (sem partido) com a Medalha Antonio João por terem feito a abordagem que culminou na prisão de Fernando Souza Gonçalves, de 31 anos, assassino confesso do ex-secretário interino de Agricultura Familiar, Alceu Junior Silva Bittencourt.

As condecorações foram tornadas públicas através dos decretos nº 2.891 e nº 2.892, de 18 de setembro de 2020, publicados na edição de quinta-feira (23) do Diário Oficial do Município.

A medalha de ouro é destinada “a homenagear civis e militares que tenham prestado assinalados serviços a Corporação e aos Guardas Municipais que no seio da classe, se destaquem pelo seu valor pessoal de modo a contribuir decisivamente para o aperfeiçoamento e projeção da Instituição no âmbito municipal ou estadual e/ou nacional”.

Foram a subinspetora Claudia Vieira da Silva Ortega e o GM 3º Classe Fábio Luiz Comellino que no 5 de julho de 2020 abordaram um veículo aparentando defeito de sinalização e imediatamente reconheceram o motorista como sendo o suspeito do homicídio do Secretário Municipal de Agricultura Familiar, dando voz de prisão e encaminhando para o Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário).

Conforme os decretos que estabeleceram as homenagens, ambos “demonstraram domínio das técnicas de abordagem e condução utilizadas pela Guarda Municipal de Dourados, ações dignas de reconhecimento por revelarem o comprometimento dos servidores”.

O CRIME

O ex-secretário municipal interino de Agricultura Familiar, Alceu Junior Silva Bittencourt, foi morto na tarde de 4 de julho com um golpe de faca no pescoço enquanto atendia cliente na barbearia de sua propriedade, localizada na Rua Mozart Calheiros, no bairro Izidro Pedroso, em Dourados.

De acordo com a denúncia oferecida pelo promotor de Justiça Luiz Eduardo Sant’Anna Pinheiro e recebida pelo juiz Eguiliell Ricardo da Silva, titular da 3ª Vara Criminal da comarca, o assassino, Fernando Souza Gonçalves, é acusado de homicídio qualificado por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima, além de ameaça contra o cliente que era atendido no momento do ataque. Ele poderá ser submetido a julgamento perante o Tribunal do Júri.

A PRISÃO

O Dourados News apurou que no dia seguinte ao crime os guardas municipais estavam em serviço na barreira sanitária de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19) localizada na Avenida Presidente Vargas, na saída para Itaporã, quando abordaram um veículo GM Celta, cor vermelha, que a princípio apresentava defeitos na sinalização, com as lanternas queimadas.

Foi a inspetora, ao conversar com o condutor, que reconhece ser o foragido então suspeito pelo assassinato  do secretário municipal, com uma facada no pescoço, pouco abaixo da nuca.

Aparentemente alterado, apresentando nervosismo, Fernando afirmou que voltava de Itaporã para sua cidade, Dourados. Questionado sobre o homicídio, ele confessou ter esfaqueado a vítima e foi detido, encaminhado à Delegacia de Polícia Civil para as providências cabíveis.

No veículo do autor foram encontradas 6 gramas de uma substância esverdeada, aparentemente entorpecente maconha, que o autor relatou ter feito uso no período da tarde.

Comentários